leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

#ANDOLENDO: BARBA ENSOPADA DE SANGUE

Finalizando o ano com um novo livro que me dei de presente no natal: BARBA ENSOPADA DE SANGUE do escritor Daniel Galera, confesso que comprei por curiosidade, já que no facebook várias pessoas comentavam sobre o assunto. 

Um romance de leitura fácil e interessante, confesso que a segunda parte me entediou um pouco, o que foi prontamente modificado com a emoção e a curiosidade dos ultimos capítulos, foi de perder o folego por várias páginas. Vale a pena! 

Detalhes que me chamaram a atenção:
* A cachorra de nome BETA (os amantes de cachorros vão adora-la),
*  Mulheres negras com nome de flor e  flor no cabelo,
* Praias e encostas rochosas (me fazem sonhar com férias).

Comprei o meu na Livraria Alternativa Cultural pela bagatela de R$39,90.


Sobre o livro:
“Durante um baile dominical, aquele em que todos os habitantes de uma cidade pequena se encontram, repentinamente faltou luz. Dez minutos depois, com a situação restabelecida, um homem surge estirado no chão, morto por várias facadas. Ninguém se surpreende - na verdade, o silêncio impera. Conhecido por seu temperamento irascível, o falecido não deixa saudade e o desaparecimento de seu corpo se torna um caso insolúvel para a polícia, pois não há vestígios tampouco algum depoimento que ajude elucidá-lo. 

Meu pai contou essa história há muitos anos, quando costumávamos passar o verão em Garopaba, no litoral catarinense", relembra o escritor Daniel Galera.

 "Nunca soube se era algo realmente verdadeiro ou um daqueles mitos que marcam uma sociedade." O certo é que a história não saiu de sua cabeça e anos depois inspirou "Barba Ensopada de Sangue", livro que a Companhia das Letras.