leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

As pin up's.................Pin up's atuais: Lady Burly

Lady Burly



Lady Burly é bailarina, coreógrafa e professora de danças. Proprietária da Escola Burlesca de São Paulo (www.escolaburlesca.com), leciona modalidades como Danças Vintage, Jazz Cabaret, Dança Burlesca, Line Dance, Dança do Ventre, Ballet Clássico, entre outras.Em seus mais de 25 anos de estudos, passeou bastante pelo universo da dança, adquirindo conhecimentos em diferentes formas de expressão (além das acima mencionadas), como sapateado, street dance, dança havaiana e tahitiana, dança indiana, flamenco, dança contemporânea, dança afro etc.

Estudou dança em Nova York e Paris, onde teve a possibilidade de também fazer apresentações, e ministrou aulas em Reykjavik, Islândia.


Atua profissionalmente no mundo da dança como professora e bailarina desde 1992. Desde fevereiro de 2009 atua como diretora, coreógrafa e bailarina da Revaudeville Cia de Artistas.

Em 2010 participou do curta-metragem Uma mulher e uma arma, de André Dragoni. No mesmo ano criou o primeiro curso de dança burlesca do Brasil, com aulas regulares que hoje contam com diversos horários na Escola Burlesca de São Paulo, a primeira escola brasileira dedicada à arte burlesca e danças vintage. 

Ainda em 2011 foi convidada pela Imovision Filmes a fazer parte da divulgação oficial do filme Turnê, de Mathiew Amalric, premiado no Festival de Cannes 2010.

No mesmo ano foi convidada para ser entrevistada no Programa do Jô, na Rede Globo e no programa A Noite é uma Criança, de Otávio Mesquita, na Band.

Foi retratada pela artista plástica Ghiza Rocha, especialista em pop art. O quadro fez parte da exposição O Charme do Mundo em 2011.

Ainda em 2011 integrou o elenco do Cabaret Social Club do Brasil, onde atua como dançarina e coreógrafa, ao lado da cantora Alessandra Grani e do pianista Rafael Marão.

Em 2012 estreou como diretora e coreógrafa de Revaudeville Teatro Cabaret Burlesco, o primeiro projeto brasileiro à levar a arte burlesca aos palcos dos teatros. No mesmo ano cria a Honky Tonk Line Dancers, cia feminina de line dance.


Já se apresentou em diversas casas noturnas de São Paulo, como The Week (Festa Gambiarra), Sindykat Jazz Club, Ton Ton Jazz Bar & Music, Lions Club, Constantine Club, Mary Pop Dinning Club, Clube Outs, Sonique Bar, Miquelina Bar e Arte, Café Aman, Black Steel, Esbbá Café, Buda Bar, Kitsch Club, entre outros. Também realizou e participou de espetáculos em diversos teatros da capital paulistana, como Studio 184, Plínio Marcos,Teatro do Ator, Centro Cultural Banco do Brasil, CCSP, Memorial da America Latina, Ruth Escobar, Jardim São Paulo, Eva Wilma, entre muitos outros.

Estudou dança em Nova York e Paris, onde teve a possibilidade de também fazer apresentações, e ministrou aulas em Reykjavik, Islândia.
Atua profissionalmente no mundo da dança como professora e bailarina desde 1992. Desde fevereiro de 2009 atua como diretora, coreógrafa e bailarina da Revaudeville Cia de Artistas. 
Em 2010 participou do curta-metragem Uma mulher e uma arma, de André Dragoni. No mesmo ano criou o primeiro curso de dança burlesca do Brasil, com aulas regulares que hoje contam com diversos horários na Escola Burlesca de São Paulo, a primeira escola brasileira dedicada à arte burlesca e danças vintage.
Em 2011 foi convidada pela Imovision Filmes a fazer parte da divulgação oficial do filme Turnê, de Mathiew Amalric, premiado no Festival de Cannes 2010.
No mesmo ano foi convidada para ser entrevistada no Programa do Jô, na Rede Globo e no programa A Noite é uma Criança, de Otávio Mesquita, na Band. 
Foi retratada pela artista plástica Ghiza Rocha, especialista em pop art. O quadro fez parte da exposição O Charme do Mundo em 2011.
Ainda em 2011 integrou o elenco do Cabaret Social Club do Brasil, onde atua como dançarina e coreógrafa, ao lado da cantora Alessandra Grani e do pianista Rafael Marão.
Em 2012 estreou como diretora e coreógrafa de Revaudeville Teatro Cabaret Burlesco, o primeiro projeto brasileiro à levar a arte burlesca aos palcos dos teatros. No mesmo ano cria a Honky Tonk Line Dancers, cia feminina de line dance.
Já se apresentou em diversas casas noturnas de São Paulo, como The Week (Festa Gambiarra), Sindykat Jazz Club, Ton Ton Jazz Bar & Music, Lions Club, Constantine Club, Mary Pop Dinning Club, Clube Outs, Sonique Bar, Miquelina Bar e Arte, Café Aman, Black Steel, Esbbá Café, Buda Bar, Kitsch Club, entre outros. Também realizou e participou de espetáculos em diversos teatros da capital paulistana, como Studio 184, Plínio Marcos,Teatro do Ator, Centro Cultural Banco do Brasil, CCSP, Memorial da America Latina, Ruth Escobar, Jardim São Paulo, Eva Wilma, entre muitos outros.Estudou dança em Nova York e Paris, onde teve a possibilidade de também fazer apresentações, e ministrou aulas em Reykjavik, Islândia.Atua profissionalmente no mundo da dança como professora e bailarina desde 1992. Desde fevereiro de 2009 atua como diretora, coreógrafa e bailarina da Revaudeville Cia de Artistas. Em 2010 participou do curta-metragem Uma mulher e uma arma, de André Dragoni. No mesmo ano criou o primeiro curso de dança burlesca do Brasil, com aulas regulares que hoje contam com diversos horários na Escola Burlesca de São Paulo, a primeira escola brasileira dedicada à arte burlesca e danças vintage.Em 2011 foi convidada pela Imovision Filmes a fazer parte da divulgação oficial do filme Turnê, de Mathiew Amalric, premiado no Festival de Cannes 2010.No mesmo ano foi convidada para ser entrevistada no Programa do Jô, na Rede Globo e no programa A Noite é uma Criança, de Otávio Mesquita, na Band. Foi retratada pela artista plástica Ghiza Rocha, especialista em pop art. O quadro fez parte da exposição O Charme do Mundo em 2011.Ainda em 2011 integrou o elenco do Cabaret Social Club do Brasil, onde atua como dançarina e coreógrafa, ao lado da cantora Alessandra Grani e do pianista Rafael Marão.Em 2012 estreou como diretora e coreógrafa de Revaudeville Teatro Cabaret Burlesco, o primeiro projeto brasileiro à levar a arte burlesca aos palcos dos teatros. No mesmo ano cria a Honky Tonk Line Dancers, cia feminina de line dance.Já se apresentou em diversas casas noturnas de São Paulo, como The Week (Festa Gambiarra), Sindykat Jazz Club, Ton Ton Jazz Bar & Music, Lions Club, Constantine Club, Mary Pop Dinning Club, Clube Outs, Sonique Bar, Miquelina Bar e Arte, Café Aman, Black Steel, Esbbá Café, Buda Bar, Kitsch Club, entre outros. Também realizou e participou de espetáculos em diversos teatros da capital paulistana, como Studio 184, Plínio Marcos,Teatro do Ator, Centro Cultural Banco do Brasil, CCSP, Memorial da America Latina, Ruth Escobar, Jardim São Paulo, Eva Wilma, entre muitos outros