leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

REFLITA


"Quando deixou o orgulho gerar ingratidão, morreu sem saber.
Quando deixou o egoísmo ofuscar o coração, perdeu sem querer.
E quem só quis se banhar no luar de um lindo amor, e jamais sofrer.
Plantou o amor sem ter que preocupar se ia colher.
Insitiu tentar em fazer brotar, perceber a chave para a vida.
Quando você acordar não deixe de agradecer,
joga a tristeza no ar que o melhor é viver.
Insistir, tentar, do amor provar, se não deu valeu, nunca é tarde pra recomeçar...
Se perguntarem sobre um novo sonhador, sou eu.
Se perguntarem sobre o medo do amor, morreu.
Eu estou cheia de vida, cheia vida e amor
e quem duvida, go away.
Quando meus olhos ficaram de frente para os seus, o tempo parou.
Quando o tempo ensinou respeitar o amanhecer, o mundo girou."

Natiruts