leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

sábado, 2 de fevereiro de 2013

#ANDOVENDO: Proibido Proibir

http://i.s8.com.br/images/dvds/cover/img6/21437256_4.jpg

Proibido Proibir é uma co-produção brasiliera e chilena com Caio Blat, Maria Flor e Alexandre Rodrigues como principais personagens da trama, que se passa no Rio de Janeiro e tem uma pitada sócio-política envolvendo o enredo. Já nas primeiras cenas do filme, Paulo (Caio Blat), inicia mais um dia na faculdade federal, onde cursa Medicina, ingerindo Ecstasy e sentindo seus efeitos, quando, minutos depois, conhece uma paciente diagnosticada com câncer. 

Paralelamente, temos Leon (Alexandre Rodrigues), estudante de Sociais Sociais, engajado em projetos sociais/comunitários e também namorado apaixonado de Letícia (Maria Flor), que por sua vez é estudante de Arquitetura. Paulo e Leon dividem uma casa nas favelas da cidade.
No decorrer da estória, Paulo se vê encantado por Letícia, que relutantemente acaba correspondendo, e uma tensão de triangulo amoroso é criada. 

Vários diálogos de cunho político se desenvolvem, como uma discussão sobre a presença da mesma em trabalhos comunitários e na arte. O lema "É proibido proibir", adotado por Paulo, também se faz presente como uma manifestação política.

O enredo começa a se complicar, quando Paulo tenta atender os pedidos da paciente terminal, que conhece no inicio do filme, de ter notícias de seus dois filhos. Junto com Letícia, ele descobre que um deles foi morto pela policia e o outro, se encontrava escondido e jurado de morte, também pela policia. 
Juntos, os três decidem fazer algo para ajudar o garoto. A situação do triangulo amoroso chega ao seu limite, no mesmo momento em que uma decisão errada é tomada por Leon para ajudar o último filho da paciente de Paulo. Agora baleado, Leon conta com seu amigo estudante de medicina para salvar sua vida...

O filme aborda o contraste que o Rio de Janeiro vive, denuncia as milícias criadas pela Policia, as questões envolvendo os jovens com as drogas  nas faculdades e questões amorosas que todos estamos sujeitos a viver. E apesar de não ser um assunto inédito, em momento algum o filme fica cansativo, aliás, é bastante envolvente e é mais um tapa na cara de todos nós, que direta ou indiretamente contribuimos para que todo esse sistema falido, se mantenha.


Ficha Técnica
Título original: Proibido Proibir
Gênero: Drama
Duração: 100 min.
Lançamento (Brasil): 2006
Distribuição:
Direção: Jorge Durán
Roteiro: Jorge Durán e Dani Patarra
Produção: Suzana Amado
Co-produção: El Desierto Filmes Ltda., Ceneca Produciones, A&A Produções, Mediapro e Quanta
Música: Mauro Senise
Fotografia: Luís Abramo
Direção de arte: José Joaquin Salles
Figurino: Anna Cantanhede e Joana Ribas
Mixagem: Alfonso Pino
Cartaz: Gabriel Durán
Som: Gabriel Durán
Edição: Pedro Durán