leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

sexta-feira, 15 de março de 2013

10ABAFOS


Falho, procuro atalhos falhos.
Suporto o desagradável sabor do erro.
Assumo sem zelo.
Diante do espelho meu reflexo embaça.

Um pranto que desaloja minha razão, meu peito me cala e caio.
Espalhado pelos cantos da sala, um eu se afasta.
Sou meu próprio predador em caça.
Lamentos num dia ensolarado de um eu cinzento.

Sou por um momento, o palhaço sem graça que passa.
Por vários dias o banco da praça.
Um soluço e uma atitude,
uma reação ao que se não move, desilude.


Sigo insano em um plano medonho.

Quem para fica, quem segue se eterniza.
 
Lucas Vieira