leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

quarta-feira, 26 de junho de 2013

ARTE: UMA TÉCNICA MILENAR CHAMADA TOPIÁRIA


Sabe aquilo que o Edward Mãos de Tesoura fazia com as árvores do filme? 
Essa é uma atividade milenar e tem um nome bem peculiar, Topiária.



Topiária é a arte de poda em formatos ornamentais, dando formas artísticas às plantas através do corte com tesouras.

Conhecem-se evidências de prática de topiária desde os romanos, tendo a arte sido retomada com vigor no Renascimento italiano, e culminado com André Le Nôtre, o criador dos jardins de Versalhes em 1662, com a utilização de várias espécies (principalmente o buxo) para obter formas cônicas e piramidais.


Com o estilo de jardins do período vitoriano, na Inglaterra do século XIX, as formas utilizadas na arte da topiária passam a ser arredondadas, meias luas, rombos, corações e arcos.
Para "esculpir" uma planta são necessários, normalmente, vários anos de intervenções que consistem, entre outras técnicas, em utilizar estacas e armações para guiar o crescimento e obter as formas que de outra maneira seriam impossíveis de conseguir.





Algumas das espécies vegetais utilizadas, para além do buxo, são as dos gêneros Ligustrum (lentiscos), Lantana (lantana), Lonicera (madressilvas) e Hedera (hera), ou Prunus laurocerasus (o louro cerejo) e o alecrim.