leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

terça-feira, 11 de junho de 2013

MOMENTO MULHERZINHA: Alargadores

Que as body-modifications (modificações corporais) têm ganhado mais adeptos e simpatizantes no mundo todo, não é novidade nenhuma atualmente, e uma dessas modalidades que têm se popularizado bastante é o uso de alargadores. Esteticamente, eles causam impacto dependendo do tamanho escolhido, mas de fato, são acessórios de personalidade e presença para quem opta em usa-los.
O MOMENTO MULHERZINHA de hoje vai abordar justamente esse tema: o uso de Alargadores.

  


O lance das modificações é que geralmente são processos irreversíveis, ou de dificil reversão, como no caso de tattoos e alargadores. Especificamente os alargadores, dependendo do tamanho pode haver reversão, mas geralmente após 8 mm, não há, além da opção de recorrer a pequenas cirurgias corretivas.
O uso de alargadores começou a se popularizar na década de 90, mas ainda até hoje, existem mitos e um certo preconceito com os adeptos.
Inicialmente eles eram usados em tribos de guerreiros e representavam a força daqueles que carregavam o acessório.


 



HIGIENIZAÇÃO:
Não adianta, alargadores sem higiene fedem! Alguns materiais influenciam bastante no odor também, mas geralmente, os naturais exalam menos odores, como os de bambu e madeira. Mas independente do material, limpeza é essencial. O processo é bem simples, recomenda-se lavar diariamente com sabão neutro, preferencialmente líquidos, pois a contaminação é menor. Secar bem o local também contribui bastante para  a diminuição de odores.





Por terem se popularizado tanto nos últimos anos, existem diversas opções de modelos e tamanhos, desde os mais roots aos mais fashions. Em relação a tamanhos ainda existe aquela velha história de que para mulher "tem que ser pequeno e delicado", o que é uma bobagem, já que tamanho e delicadeza não interferem em feminilidade, o que vale nessas horas é o gosto e a personalidade.  



 


Para quem tem vontade de colocar mas tem medo de se arrepender, fica a dica: de 6 a 8 mm o processo é reversível, na maioria das vezes, então, o ideal é começar com um pequeno, e se você realmente gostar, ir aumentando, mas lembrando, se você passar de 8 mm, dificilmente a orelha se regenera sozinha.