leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

ANDOUVINDO: ÓLAFUR ARNALDS

Ólafur Arnalds é um multi-instrumentista e produtor musical nascido em 1986, nas terras geladas da Islândia

Na maior parte de sua vida, dedicou-se a tocar bateria em bandas de metal/hardcore e durante uma turnê dos alemães da Heaven Shall Burn em seu país,  um destes grupos do qual ele fazia parte foi selecionado para abrir os shows dos caras.

Ólafur era muito fã deles e aproveitou a oportunidade para compartilhar uma demo, que continha algumas músicas excessivamente dramáticas, no estilo Prog Rock, gravada em seu estúdio caseiro, o que acabou lhe rendendo um convite para fazer algumas introduções e finalizações no disco novo que a banda germânica lançaria. E foi assim que ele começou a produzir suas primeiras peças clássicas utilizando apenas instrumentos de corda e piano.

Algum tempo depois, foi contactado por uma gravadora para fazer um disco solo, só com músicas deste tipo e ele foi misturando aos elementos já existentes, loops e beats que partiam da Música Eletrônica Ambiente até o Pop Minimalista.

Possui diversos EPs e três discos gravados: "Eulogy for Evolution" (2007), "...And They Have Escaped The Weight of Darkness" (2009) e "For Now I Am Winter" (2013).

Eu já tinha visto o nome Ólafur Arnalds em vários vídeos relacionados aos que eu estava assistindo, certo dia, por curiosidade resolvi clicar e depois de um breve período de adaptação, comecei a compreender um pouco mais o trampo do cara e o que parecia monótono a primeira vista, deixou de ser.

Ólafur Arnalds é música para relaxar, meditar, dormir, ler, qualquer coisa que precisa de uma trilha mais calma. Vale a pena conhecer, pois sempre existirá alguns destes momentos.


As apresentações são geralmente feitas por ele e mais dois músicos de apoios, porém neste concerto em questão, ele foi acompanhado pelo Conjuto LPR e o cantor Arnor Dan.