leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

domingo, 15 de setembro de 2013

ANDOVENDO FILME: O ESCAFANDRO E A BORBOLETA



Eu gosto bastante de filmes que me fazem refletir sobre situações da vida, sejam eles ficções ou baseados em fatos reais, entretanto creio que a segunda categoria me deixa mais motivado e sensibilizado. 

Um deles que sempre quis assistir, mas acabava lesando, é o drama "O Escafandro e a Borboleta", um longa-metragem franco-estadunidense lançado em 2007, dirigido por Julian Schnabel, baseado no livro homônimo e autobiográfico de Jean-Dominique Bauby

A fantástica e impactante história desse cara é retratada de maneira genial e bela nessa produção, que aborda temas como a efemeridade, a fragilidade humana e a superação, com uma pegada mais poética e bem menos dramática. Com certeza vai te tirar da zona de conforto e te colocar em estado de reflexão. Eu achei foda! Recomendo demais.


Sinopse:
Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Elle e um apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.