leia mais...

POEZINE-SE II

Neste segundo volume, o Poezine-se tem a honra de trazer os textos da uberabense e poetisa Jamila Costa. 

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

ANDOVENDO FILME: A SILENCIOSA E PROFUNDA FÁBULA BUDISTA "PRIMAVERA, VERÃO, OUTONO, INVERNO ... E PRIMAVERA"


Eu não me lembro ao certo como conheci  este filme, mas acho que foi em alguma propaganda do Telecine. O nome "Primavera, Verão, Outono, Inverno ....  e Primavera" me chamou atenção imediatamente e fiquei muito afim de assistir. O longa foi escrito e dirigido pelo  sul-coreano Ki-Duk Kim, que também participa como ator.

Uma belíssima fábula budista, silenciosa, com raros diálogos,  e com uma mensagem muito profunda, que faz uma analogia entre as fases da vida e as estações do ano. É simples e inteligente! Recomendo demais.



Sinopse:
Ninguém é indiferente ao poder das quatro estações e de seu ciclo anual de nascimento, crescimento e declínio. Nem mesmo os dois monges que compartilham a solidão, em um lago rodeado por montanhas. Assim como as estações, cada aspecto de suas vidas é introduzido com uma intensidade que conduz ambos a uma grande espiritualidade e à tragédia. Eles também estão impossibilitados de escapar da roda da vida, dos desejos, sofrimentos e paixões que cercam cada um de nós. Sobre os olhos atentos do velho monge vemos a experiência da perda da inocência do jovem monge, o despertar para o amor quando uma mulher entra em sua vida, o poder letal do ciúme e da obsessão, o preço do perdão, o esclarecimento das experiências. Assim como as estações vão continuar mudando até o final dos tempos, na indecisão entre o agora e o eterno, a solidão será sempre uma casa para o espírito.